Romance, poesia ou técnico: faça do seu livro uma referência

Romance, poesia ou técnico: faça do seu livro uma referência

Lançar um livro não é simplesmente jogar um texto em algumas páginas, imprimi-lo e vendê-lo. A edição de um livro requer um minucioso trabalho de planejamento dos mínimos detalhes. Neste contexto estão incluídos fatores como a formatação do texto, enredo da história, divisão em capítulos, gêneros de texto escolhidos pelo autor, níveis de linguagem, fatores paratextuais (tipos e tamanhos de fontes, imagens, elementos gráficos, entre outros), revisão ortográfica e gramatical, projeto gráfico, capa de acordo com a história e ao estilo do público-alvo, adequação do arquivo aos parâmetros de impressão, entre uma série de outras questões.

Foto: pexels.com

Vamos analisar alguns pontos importantes de acordo com diferentes estilos:

 

  1. Romances/biografias/contos/crônicas:

Publicações como estas primam pela beleza e magia da linguagem literária, que proporciona aos leitores uma verdadeira viagem dentro da história. Por isso, são importantes elementos que tornem essa experiência agradável, o que pode ser feito seguindo algumas dicas, conforme descrevemos abaixo.

Texto: descreva ambientes e personagens, narre fatos e insira diálogos. Assim, seu texto ficará dinâmico e prenderá a atenção do leitor. Sempre que possível, insira pontos no texto que deixarão o leitor curioso para saber o que acontecerá, citando o desenrolar desses pontos algumas páginas depois. Assim, ele interligará os pontos da história, compreendendo-a e assimilando de forma marcante. Quanto às fontes, tente fugir das convencionais, porém, sem exagerar no quesito serifa (curvatura do desenho da fonte). Um pouco de serifa sempre deixa o texto mais descontraído, sem tirar dele a seriedade. Boas fontes para esses estilos são Adobe Caslon Pro, Miriam Pro e Timeless.

Imagens: inserir imagens nas aberturas de capítulos ou ao longo do texto são fundamentais para que o leitor crie referências na história e, de alguma forma, as utilize como base para formar seu imaginário do texto em sua mente. Você pode optar por fotos ou por ilustrações, lembrando-se sempre de adaptá-las ao perfil da história e do público leitor.

Capa: deve resumir a história, sempre que possível, em uma única imagem. Já ouviu dizer que um bom livro se vende pela capa? Muitas vezes, é verdade. Use aqui todos os elementos possíveis para traduzir o “espírito” de seu livro, escolhendo as melhores imagens, fontes, cores e estudando detalhadamente a melhor forma e o local onde inserir os textos na capa, na contracapa e nas orelhas do livro.

2. Poesia:

Assim como outros gêneros literários, a poesia transcende as letras e vai fundo no imaginário e nos sentimentos dos leitores. Isso faz com que livros de poesias tenham um potencial ainda mais artístico. Por isso, pense em alguns pontos interessantes que podem ser trabalhados neles para garantir que atinjam em cheio o coração de seus leitores.

Texto: por ser um gênero muito subjetivo, busque sempre a originalidade em seu texto, deixando claro ao leitor o seu estilo e, ao mesmo tempo, buscando tocar o coração do leitor e transmitir a imagem que você deseja. Aproveite para pensar em usar fontes mais artísticas, como Jenriv, Coneris Script ou Barber Shop, pensando sempre, é claro, no projeto gráfico como um todo.

Imagens: inserir imagens nas aberturas de capítulos ou ao longo do texto são fundamentais para que o leitor crie referências na história também na poesia. Isso, claro, em casos de livros que dividem os poemas por temas. Porém, em obras em que cada texto tem vida própria, aproveite para fazer de cada um deles um momento único. isso pode ser feito aplicando uma imagem ou ilustração diferente para cada poema ou optando por uma imagem padrão de fundo para o livro todo, trabalhando a individualidade de cada texto em outros fatores, como formatação dos parágrafos e dos versos.

Capa: deve resumir a história, sempre que possível, em uma única imagem. Neste caso, expressar a “alma” do poeta e a mensagem que ele pretende transmitir são essenciais. Use aqui, como nos romances, todos os elementos possíveis para traduzir o “espírito” de seu livro, escolhendo as melhores imagens, fontes, cores e estudando detalhadamente a melhor forma e o local onde inserir os textos na capa, na contracapa e nas orelhas do livro.

3. Livros técnicos:

Focadas mais na informação e menos no imaginário, essas publicações primam mais pela riqueza de detalhes e objetividade na transmissão dos conteúdos. Vamos ver alguns aspectos eficientes neste sentido.

Texto: seja direto e objetivo no texto, dando atenção sempre à citação das fontes das informações divulgadas e lembrando-se de contextualizadas no cenário histórico e social em que elas estão inseridas. Sempre que achar útil, utilize tabelas, pesquisas e gráficos informativos. Opte por fontes como Roboto, Open Sans ou outras sem serifa, que transmitem seriedade.

Imagens: são importantes como comprovadoras dos fatos mencionados no texto. Por isso, opte por sempre utilizar fotos ou ilustrações de fontes com credibilidade no assunto tratado, criando referências confiáveis aos seus leitores.

Capa: deve resumir o tema e chamar a atenção dos leitores, mostrando-os por que eles devem ter o livro como referência no tema. Aplique aqui alguns conceitos que citamos nas questões sobre texto e imagem: escolha elementos dos quais o público goste e pelos quais estão procurando. Deixe claro que informações ele vai encontrar no livro e de que forma a obra pode ajudá-lo em seus estudos.

Nós, da Editora Vírtua, sabemos muito bem de todos esses fatores importantes na edição e publicação de livros. Desde março de 2014, quando lançamos no mercado a primeira obra com nossa marca, buscamos estudar minuciosamente todos estes fatores. Orgulhosamente, de lá para cá tivemos muitos casos de sucesso, aperfeiçoando nosso trabalho e contribuindo para o sucesso dos escritores no cenário literário.

Sobre o Autor

admin administrator

Deixe uma resposta